Greve Geral do dia 28-4

Please follow and like us:
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://www.cwgusa.org/?p=1825
Twitter

SHARE

The following is reprinted from our comrades of the Grupo de Trabalhadores Revolucionários (Revolutionary Workers Group of Brazil:  RWG-BR).  English version pending:

Greve Geral do dia 28-4

As centrais sindicais se reuniram e chegaram a um acordo de chamar um dia de greve geral para 28 de abril.

A greve é contra a Reforma da previdência, Reforma Trabalhista e a terceirização, medidas do governo que atacam duramente os direitos dos trabalhadores.

O Brasil vem sendo atingido fortemente pela crise global do capitalismo com uma grande recessão, e os trabalhadores sendo fortemente atacados.

A crise global do capitalismo tem levado a grandes ataques aos diretos dos trabalhadores no mundo todo, e também a disputas inter imperialistas sendo a maior delas entre os blocos do EUA/EU e o bloco imperialista da China/Rússia.

O PT governou o Brasil por mais de 13 anos em aliança com setores da burguesia, aplicando as políticas neoliberais no país. O principal projeto do PT foi a aproximação com o imperialismo Chinês e os BRICS, que hoje está sendo desmontado pela operação Lava Jato, da policia Federal. Todos que governaram nos últimos 15 anos, do PT ao PMDB, que governa o país atualmente, estão sendo acusados de corrupção pela lava Jato. Inclusive parlamentares do PSDB, que eram oposição a Dilma e integra hoje o governo Temer, são denunciados na operação da policia federal.

Os defensores da lava-jato dizem que a operação é contra a corrupção do governo do PT na Petrobras e que essa corrupção é que causou a crise econômica no país. Mas a lava-jato não é para acabar com a corrupção, que é parte do sistema capitalista e da relação da burguesia com o Estado. E nem a crise econômica foi causada pelo PT, mas pela crise global do capitalismo que estourou em 2008 e atinge o mundo todo até hoje.

O PT em 2009 destinou bilhões de reais para salvar as grandes empresas e bancos. Somente para os frigoríficos, agora envolvidos nas denuncias de fraude na operação Carne Fraca da policia federal, receberam R$10 bilhões do BNDES, mais bilhões de reais foram concedidos para vários setores do empresariado. O governo, logo passou a cobrar a conta dos trabalhadores com as medidas de austeridade e Dilma, antes do impeachment, já anunciava a necessidade da Reforma da Previdência.

A época de créditos fartos e venda de commodities para a China acabaram e a direita aproveitou o momento de insatisfação popular com as medidas de austeridade para as manobras parlamentares e jurídicas que levaram ao impeachment de Dilma.

Obviamente, a crise econômica não acabou com a queda do PT, e a burguesia e a mídia que defendem a lava-jato contra a “corrupção” diz que as reformas da previdência é fundamental para tirar o país da crise. O atual governo se esforça para aprovar as reformas sabendo que isso é fundamental para se manter no poder.

O PT diz que houve um golpe no país. Mas o Brasil já sofreu um golpe de Estado e sabe o que isso significa, com tanques nas ruas e repressão aos trabalhadores e a juventude. O impeachment de Dilma foi uma manobra por dentro do parlamento, um “golpe” que o PT sofreu de seus próprios aliados. A narrativa de golpe do PT desprepara e desmobiliza a classe trabalhadora para um verdadeiro golpe.

Como já dito, o atual governo também está envolvido nos escândalos de corrupção e aplicando as mesmas medidas de ataque aos trabalhadores que enfraqueceram Dilma e o PT. Apoiada na lava-jato e na baixa popularidade do governo, a extrema direita cresce. Setores reacionários como as policias tem feito “greves” e manifestações insatisfeitos com a situação de crise, da qual a solução para eles não tem nada a ver com os interesses da classe trabalhadora.

O PT continua com suas alianças com a burguesia para defender Lula e o partido da lava-jato e para defender a “democracia”.

A insatisfação dos trabalhadores com desemprego, salários atrasados, inflação, retirada de direitos e corrupção é cada vez maior. As centrais sindicais que chamam um dia de greve geral são as mesmas que tem desmobilizado e desmanchado greves por tempo indeterminado de várias categorias.

A burocracia sindical foi pressionada e chamar a Greve Geral, pois correm o risco de perder total credibilidade perante os trabalhadores. Enquanto as direções burocráticas desmontam greves e boicotam qualquer iniciativa de frente única e organização independente da classe trabalhadora, garantem uma greve de apenas um dia, em uma sexta-feira, garantindo que não se estenda além das 24h.

A principal central sindical, a CUT, está ligada aos interesses da burocracia sindical e do PT, com suas alianças com a burguesia, no interesse em defender Lula da lava-jato e da “democracia” burguesa. É necessário que os trabalhadores rompam com a CUT e o PT e as burocracias das demais centrais: Forca sindical, UGT, etc.

A greve geral é uma luta contra a burguesia e o governo, que reagem com forte repressão para defender seus interesses. Os trabalhadores precisam de organização independente, de uma frente única que uma e fortaleça essas organizações, de comitês por local de trabalho e comitês de auto defesa. A organização de base e independente é necessária para que os trabalhadores possam avançar na luta e não ficarem submetidos aos interesses da burocracia sindical e das centrais.

A saída da crise para classe trabalhadora é a luta contra a burguesia e o capital, com organizações independentes e um partido revolucionário para um verdadeiro governo dos trabalhadores. Os 13 anos de governo de Frente Popular demonstraram que alianças com a burguesia e um programa reformista não representam os interesses da classe trabalhadora. A luta contra o atual governo e o crescimento da direita e extrema direita precisa ser feita com total independência de classe. Assim como para os trabalhadores brasileiros não é nenhuma alternativa ao imperialismo americano a aliança com o imperialismo chinês. Hoje vemos a esquerda se dividir entre a defesa de um bloco imperialista ou outro, como os stalinista e “socialista RT” (que repetem as propagandas da mídia ligada ao governo russo: Russia Today) defendendo o ditador sírio contra a luta do povo e traindo as lutas dos trabalhadores no mundo todo.

Please follow and like us:
RSS
Follow by Email
Facebook

Google+

http://www.cwgusa.org/?p=1825
Twitter

SHARE

Add Your Comment

Your email address will not be published.

Premium Wordpress Themes by UFO Themes